subscribe
 
 
 
 
 

 

SINAIS E SINTOMAS DAS PERTURBAÇÕES

Os SINAIS são alterações que podem ser identificados e percebidos por outra pessoa. Podemos considerar como exemplo de sinais, o choro fácil, a agressividade, o abuso de álcool, o ganho ou aumento de peso, automutilação, etc. Quando identificas um sinal és capaz de dizer que algo se passa com um amigo teu.

No que respeita aos SINTOMAS, eles poderão ser entendidos como aquilo que a pessoa sente e vivência, como percebe o modo como se sente. Os sintomas são considerados subjetivos porque dizem respeito à interpretação da própria pessoa e relaciona-se com o modo como ela valoriza as suas perceções. Os sintomas nas doenças mentais podem incluir, por exemplo, sofrimento, pessimismo, sentir que nada presta.

 

Nas perturbações mentais, os sinais e sintomas podem em alguns casos sobrepor-se, contudo é fundamental que se reconheçam os sinais e valorizem os sintomas. Muitos sinais e sintomas podem estar presentes em diferentes tipos de perturbações, e nas mais graves (ex. esquizofrenia e outras psicoses), é necessária a intervenção de profissionais especializados (ex. psiquiatras), sendo os sinais muito relevantes para ajudar a pessoa em causa.
Se os sinais e sintomas não são valorizados as pessoas não obtêm a ajuda necessária e os problemas vão-se agravando para situações mais graves e crónicas.
Contudo, um sinal não é sinónimo de uma perturbação mental.

  • Nem todos os jovens que consomem álcool em excesso, desenvolvem uma situação de dependência (alcoolismo), no entanto alguns podem vir a sofrer desse problema;
  • Muitos jovens podem experimentar stress nas atividades do dia a dia, mas nem todos desenvolvem problemas como ansiedade e depressão;
  • A tristeza é uma emoção básica. Todos nós andamos tristes ou em baixo em alguns momentos ou fases da vida, sentimos desânimo ou frustração. É normal, faz parte da vida, passando ao fim de algum tempo. Quando estas emoções e sentimentos não nos abandonam e persistem, tornando-nos incapazes, podem ser indicadores de que algo de errado se passa.

© Copyright - All rights reserved - Escola Superior de Enfermagem de Coimbra - 2017 | Unidade de Investigação em Ciências da Saúde